Como o bem-estar dos colaboradores pode estimular a inovação?

Em uma empresa, um dos pontos que a leva a se tornar um diferencial no mercado é justamente a inovação. Este tipo de recurso é uma peça chave que os ambientes corporativos buscam alcançar por meio de seus colaboradores. A partir disso, a maioria das empresas já entenderam que investir no bem-estar dessas pessoas é uma importante estratégia que leva à inovação no dia a dia.

Porém, um dos obstáculos para alcançar isso está relacionado com a forma como as empresas buscam esse objetivo, visto que esse é um tema inerente às pessoas, além de que essas pessoas são o principal fator estratégico das organizações e que vão levar ao sucesso de uma empresa. É devido a isso que encontrar formas de levar o bem-estar para os colaboradores é um dos desafios do mundo corporativo.

Importância do bem-estar para a criação de uma cultura de inovação.

Quando abordamos sobre esse tema, devemos lembrar que a qualidade de vida do funcionário, tanto dentro quanto fora do ambiente de trabalho, está relacionada com os benefícios corporativos que o mesmo apresenta na empresa, como vale-transporte e assistência médica. Dessa forma, cada empresa apresenta uma maneira de compartilhar esses benefícios para os seus colaboradores para estruturar uma cultura de inovação rica e eficiente.

Pensar nessas possibilidades também se concilia com a otimização do tempo de trabalho e com sua respectiva produtividade . A partir disso, de acordo com o artigo “Four-Day Workweeks Can Burn You Out”, escrito pela editora Sarah Green Carmichael, foi realizado um estudo na Islândia de 2015 a 2019 que envolveu 1% da população. O estudo tinha o objetivo de analisar o comportamento de funcionários que trabalhavam quatro dias em uma semana. Porém, as organizações inscritas nesse estudo encurtaram a semana de trabalho para 35 ou 36 horas, ao invés de espremer 40 horas semanais em quatro dias. Outras organizações distribuíram as horas de forma diferente. Mas, independente disso, a mudança do horário trouxe uma eficiência no trabalho, mantendo a produção, quando não aumentando, ao passo que o tempo de dedicação era menor. Fruto disso foi a melhora na qualidade de vida dos funcionários que puderam se dedicar mais às suas atividades pessoais, mantendo a mesma produção anterior.

Formas de estimular a inovação por meio do bem-estar dos colaboradores.

Com os conhecimentos sobre como a inovação está associada ao bem-estar e engajamento de um colaborador em uma atividade realizada, é possível buscarmos estimular esse comportamento. Esse engajamento pode ser proporcionado por diversas formas, seja investir em benefícios corporativos voltados ao bem-estar, trabalhar a arquitetura e a ergonomia do local de trabalho ou também com a gamificação . Afinal, a gamificação é uma ferramenta que busca engajar e motivar os colaboradores por meio da implementação de elementos de jogos no dia a dia de trabalho do colaborador. Usar esse tipo de ferramenta consegue não só estimular a inovação como também melhorar o bem-estar do colaborador.

Isso graças a benefícios como senso de pertencimento, melhoria na autoestima e o aumento da felicidade no trabalho. Por fim, outro caminho de promover o bem-estar dos colaboradores é por meio de alguns jogos, como o “Explore Fushimi Inari, Japan”, que proporcionam um ambiente mais calmo e relaxante para o usuário. Isso ocorre com o uso de uma trilha sonora, uma mecânica diferenciada e um design bem feito que leva experiências relaxantes para o colaborador.

Você já havia pensado na gamificação como solução para esse assunto? Comente para gente e venha saber mais em nossas redes sociais!

Texto produzido por Pedro Henrique da Silva Melo – Assessor de Marketing

%d blogueiros gostam disto: